Pare, respire, e avalie, ao ler este artigo, quais os equívocos que você pode estar cometendo. Use e abuse das dicas que grandes especialistas e empreendedores digitais vão dar pra você agora.

Cada vez mais profissional, o mercado de Afiliados no Brasil já coleciona histórias e trajetórias de sucesso. O caminho para chegar no topo, no entanto, requer esforços e, sem dúvida, aqueles que estão em destaque no mercado tem muito o que ensinar, principalmente ao apontar os erros que cometeram ou que consideram comuns no dia a dia do segmento, como falta de foco e desorganização na análise de dados.

Feche os olhos por um minuto e reflita:
*Você analisa os dados e informações que capta no seu projeto digital?
*Você quer vender de qualquer jeito e sai atirando para todos os lados?
*A ansiedade e converter faz com que você deixe o visitante perambulando pelo seu site?
*Quando uma fonte de tráfego não dá certo, você logo a abandona?
*Quem é a cara do seu canal? Já pensou nisso?

Se você já faz parte deste universo ou quer entrar, fique atento ao que dizem alguns dos principais especialistas e empreendedores.

1. Coletar informações e não fazer análises
No mercado de Afiliados, o ROI é a métrica ideal. É necessário, no entanto, saber avaliar corretamente os dados. “O que vemos nas empresas não é banco de dados e sim bando de dados. Há muita informação que não é analisada”, ressalta o gerente de E-mail Marketing da Elocc. Creative Agency, Leonardo Kelmann. Ele destaca que o acompanhamento organizado das informações é vantagem competitiva.

“Um dado em tempo real é essencial atualmente para conhecer o micromomento do consumidor. A segmentação hoje é mais baseada na análise de comportamento do que em dados demográficos. É preciso muito trabalho para conhecer estes públicos”.

2. Não atire para todos os lados
Idealizadora do único curso focado em ensinar mães e gestantes a serem afiliadas no Brasil, o Mães Super Afiliadas, criadora do curso Mamãe Blogueira e co-produtora do Desfralde com Sucesso, Natália Montanari, guarda na memória o seu principal erro no começo da trajetória como empreendedora digital: falta de foco.

“Eu não tinha noção de quem era o meu público e atirava para todos os lados. Defina quem é o seu público e organize metas de curto, médio e longo prazos. Você tem que saber o que ele quer e não o que você quer”

Natália Montanari dá as dicas certas!!! Foco!!!

3. Deixar o visitante perambulando pelo site
Nunca deixe o visitante perambulando pelo seu site, pois esse é o caminho da não-conversão, aponta o diretor de Marketing da Celular Direto, Gustavo Falquer. Ele é taxativo: quando tiver que optar entre algo que é bonito, comum na publicidade tradicional, e o que é matador, opte pelo segundo, pois vai render conversão.

Usando as landing pages como modelo, Falquer dá algumas dicas importantes: usar frases claras de comando ajudam o cliente a escolher mais facilmente o que quer e usar verde nos botões, ou manter sempre a mesma cor nas conversões. “O principal pensamento que deve guiar uma landing page é: facilite a vida do usuário”.

4. Mudar de fonte de tráfego e ofertas
Para o fundador da C2 CPA Network, Ramon Vailatti, o maior erro do afiliado é querer sempre mudar de fonte de tráfego quando há queda na conversão. “Defina uma fonte de tráfego e insista nela até funcionar”, ressalta.

Ramon Vailatti: “Defina uma fonte de tráfego e insista nela até funcionar”


É essencial investir nos testes A/B para verificar se a estratégia está correta e não adianta fazer todo dia a mesma coisa que não vai dar certo. O CEO da e-Editora, Caio Ferreira, enumera outros erros comuns: se apegar a uma oferta e não testar várias opções; não fazer um plano de metas e métricas; e não ter método para testar a campanha e a audiência.

5. Registro de marca e a “cara” do seu canal
Vinicius Tavares, CEO do Legião de Heróis, faz um alerta: registre a sua marca. “É preciso tomar cuidado. Gastei cerca de R$ 1.500 para registrar o nome do portal no Inpi (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) e demorou três anos para sair. É importante para evitar surpresas desagradáveis, como alguém registrar o nome do seu projeto antes de você”.

Fundador do Portal Canaltech, Domingos Hypolito, também dá um recado importante. É preciso ter cuidado em expor como “cara” do canal alguém que não é sócio do negócio. “Seja a ‘cara’ do seu canal. Quando perdemos para um concorrente, um editor que tinha essa característica, sentimos isso. Muitos achavam que o portal tinha fechado”, observa.