Um dos primeiros passos do trabalho de um afiliado é entrar em uma plataforma de afiliação e adicionar ao portfólio produtos físicos ou digitais para dar início às vendas. Mas, com uma grande variedade de opções disponíveis, surgem muitas perguntas, principalmente para os iniciantes: Será que existe um item que vende mais? Quais características são importantes? Há produtos que não vendem?

As dúvidas, no entanto, não atingem somente quem está começando no mercado. Afiliados profissionais também se sentem inseguros quando querem incorporar novos itens na esteira de vendas ou quando devem decidir se mantém um produto.

Ricardo Alexandrino, CEO da Ufirst, alerta sobre as melhores maneiras de como se proteger dos itens que não vendem. Esses indicadores foram aprimorados por ele que, no último ano de empresa, dos 13 produtos desenvolvidos, quatro fizeram sucesso com mais de R$ 12 milhões de vendas geradas.

Além dos 10 indicadores, a startup utiliza a metodologia VEGR (Validação, Escala, Gerência de Afiliados e Relançamento), que tem como objetivo estabelecer a relação entre afiliados e produtores, garantir o sucesso e as vendas.

Validação - É utilizada para testar as mídias patrocinadas, orgânicas e saber com qual audiência o produto se conecta.

Escala - É a classificação do risco de divulgação, em que as vendas começam a crescer e são encontradas as melhores métricas para passar aos afiliados.

Gerência de Afiliados - É o momento em que os gerentes começam a fazer a seleção de afiliados, estando sempre disponíveis para dar suporte.

Relançamento - Fase em que o produto já passou pelo ciclo de vida e as vendas estão começando a cair. É o momento para reformular a comunicação.

Conheça os 10 indicadores para se blindar dos produtos que não vendem:

1º O produto é uma novidade? Há quantos meses ele está no mercado?
Essas duas perguntas ajudam a identificar em que fase do crescimento está o produto que, em média, tem um ciclo de vida de um ano e se for uma novidade, estará no estágio de introdução, que permanece até três meses.


2º O mercado dele está em crescimento?
É importante avaliar se o mercado do produto a ser escolhido pelo afiliado está em crescimento. Se a resposta for sim, aumentam as chances do item fazer sucesso e poder facilitar a conversão de vendas.


3º O produto conta com alguma celebridade fazendo a propaganda dele?
Essa necessidade de ter uma celebridade por trás de um produto surgiu no mercado de afiliação em 2017. A pessoa escolhida tem que ser uma autoridade no assunto para facilitar a aceitação com o cliente final.


4º Quais são as métricas da campanha?
É necessário que o afiliado saiba quais são as métricas que estão sendo usadas na campanha. Desta forma, ele consegue guiar-se e identificar se a ação usada está gerando o resultado esperado. Exemplos de métricas:

CPA (Custo Por Ação) - Também conhecido como Custo por Aquisição, se refere ao valor pago para obter resultado desejado, geralmente algo como venda ou inscrição.

CPC (Custo Por Clique) - Se refere ao valor pago para gerar um clique pelo usuário em um dos links.

CPM (Custo Por Mil) - Se refere ao valor pago para mostrar um anúncio por mil visualizações.


5º O produtor faz recuperação de boleto pelo WhatsApp?
Esse indicador é importante para aumentar o Retorno por Investimento (ROI) do afiliado. É voltado para os clientes que compram o produto, geram o boleto, mas não pagam de forma imediata. O produtor informa por Whatsapp, o recebimento do pedido, envia uma foto, fazendo com que o comprador se interesse ainda mais e crie uma urgência para realizar o pagamento.


6º O produtor tem recuperação do boleto por e-mail marketing?
A forma é parecida com o indicador número 5, porém nesta, a comunicação sobre o pagamento do boleto é realizada por e-mail marketing para as pessoas que não estão disponíveis em determinado momento.


7º O produtor faz recuperação de boletos por SMS?
Essa é a terceira forma de comunicação. O comprador só não vai pagar se realmente não for o momento certo.


8° O gerente de afiliados sempre valida novas formas de vender?
Com a flutuação do mercado, as ações de venda aplicadas em janeiro não funcionam da mesma forma um mês depois. Neste indicador, o gerente tem que mostrar ao afiliado o que deu errado durante a venda do produto, para que não cometa o mesmo erro. Também deve abordar novas formas de vendas.


9º Libera templates para estrutura própria?
Esse indicador é ideal principalmente para os afiliados iniciantes. É importante ter um site operante com templates (temas) disponíveis para serem usados nas páginas de vendas.


10º O produtor possui um Upsell?
Ricardo Martinho afirma que o Upsell é uma via de mão dupla que complementa o produto. É um conjunto de técnicas de baixo custo destinadas a aumentar o volume de vendas e o faturamento. A ideia é fazer com que o cliente não compre apenas o que intencionava a princípio, mas que perceba o benefício de agregar outros produtos ou serviços nesta venda.