Que dá para ganhar dinheiro na internet é fato, certo? É só fazer uma busca rápida sobre o assunto e pipocarão um cento de auto-intitulados experts para ensinar o pulo do gato no mundo do marketing de afiliados.

Mas se tantos já descobriram como fazer, como pode ser que tão poucos tenham chegado realmente à esfera superior da cadeia alimentar do mundo digital e tantos outros amargam a batalha diária da monetização?

Não é uma pergunta de resposta única. Quantas vezes você já passou pela seguinte situação: produto com bom potencial, público-alvo definido, conteúdo do post matador, rede escolhida, plataforma certa e... nada.

Todo esforço empenhado, orçamento para Ads comprometido, tudo o que te recomendaram foi feito e... nada de ganhar dinheiro na internet. “O que eu fiz de errado?”, você estará se perguntando.

Bom, segundo Charles Ngo, uma das referências mais consagradas no mundo do marketing de afiliados, se você realmente quer empreender no mundo digital e ganhar dinheiro na internet, há alguns detalhes que você precisa corrigir e já.

Charles Ngo está neste mercado há mais de 11 anos e ele e sua equipe já bateram a marca dos 8 dígitos em comissões por meio do Facebook, Móbile e Ecommerce.

“Muitos devem me conhecer pelo meu blog charlesngo.com. Comecei como todos vocês, querendo ganhar dinheiro e ter completo controle sobre a minha vida. Hoje, mais de 75.000 pessoas lêem meus artigos sobre marketing de afiliação, marketing na internet e produtividade”.


Qual é o segredo?


O segredo do sucesso de Ngo? Dedicação, dedicação e mais dedicação. Ele comenta que recebe milhares de consultas de pessoas que perguntam como ter sucesso na Internet e ganhar dinheiro. Ngo diz perceber que muitas delas cometem os mesmos erros. Por isso, o especialista dedica muito do seu tempo a organizar materiais que realmente ensinem as pessoas a pensar estrategicamente a vender na internet.

“Uma das melhores dicas que recebi na vida foi “se você quer conquistar rápido, aprenda a cair ainda mais rápido”, revela Ngo. A enigmática frase diz respeito à capacidade de resiliência de cada um, ou seja, ao confrontar-se com o erro, estude-o, desvende-o e supere a encrenca o mais rápido possível para melhorar na próxima tentativa.

Mas por onde começar? Pelo produto, como definir uma boa landing page, o que testar? Meu Deus! Ngo listou algumas dicas de ouro que vão ajudar você a ganhar dinheiro com marketing de afiliação. Preparado?

“Vamos falar de conversão. No início pode ser confuso, porque há muito a aprender. Eu, particularmente, gosto de manter as coisas muito simples. Na prática é uma questão de diminuir o custo, concentrar-se em aumentar o CPP e o quanto vou receber pela campanha. Esse é o segredo. É muito simples”, diz.

Vamos lá:

#1 – A falta de foco
“Quando as pessoas começam no marketing de afiliação tendem a cometer os mesmos erros. Por exemplo: uma abordagem equivocada é tentar tudo até alguma coisa funcionar e o dinheiro entrar. Eu era assim, começava com uma estratégia, depois logo passava para outra e depois para uma terceira, atirava para todo o lado e, obviamente, não acertava em coisa alguma”.

Primeira lição a se ter em mente segundo a cartilha de Ngo: não se encontra uma campanha lucrativa pronta. “Sinto muito. Uma campanha lucrativa precisa ser desenvolvida desde o começo, testada, testada e testada. E aprimorada”.

#2 – Não desista; teste
Outro erro muito comum que Ngo cita é lançar uma campanha e desistir dela nos primeiros indícios de que as coisas não vão como o esperado.

“As pessoas desistem da campanha, investem em outra e repetem o mesmo erro. Quando lanço uma campanha, sei que teremos algum contratempo. Não se trata de sorte, porque sorte não é estratégia e não podemos criar um negócio baseado em sorte, concordam? Por isso é preciso criar sistemas e planejamentos que te protejam contra a falta de sorte, se é que ela existe. Essa estratégia é a ação de testar a campanha com diferentes variáveis”.

Uma sugestão de Ngo é estudar um pouco da filosofia Kaisen, de contenção de desperdícios e aumento de eficiências.

“Pequenas vitórias sustentáveis ao longo do tempo são muito mais importantes do que um único grande e estrondoso ganho que nunca mais se repete na vida. Por exemplo, se eu modificar o script da minha landing page e testá-la, posso acrescentar mais 4% aos meus ganhos; se eu acrescentar outra landing page, posso chegar a lucrar mais 5%... Ou seja, trata-se de testar e testar sem cessar para ganhar mais dinheiro na internet”.

# 3 - Definindo os mercados
Ngo diz que é fundamental testar a campanha em diferentes países. Segundo ele, diferentes mercados têm comportamentos diferentes a ofertas e a produtos em função de diversas variáveis. Procure aqueles que reagem mais rapidamente. Lembrem-se: dinheiro significa velocidade. Pesquise os comportamentos, analise os resultados e acerte a estratégia de venda”.

O craque em marketing de afiliados orienta a replicar as landing pages, que devem ser idênticas no layout, mas traduzidas e localizadas para cada mercado. Da mesma forma, ofertas e promoções devem ser específicas para cada mercado.

Veja o que Charles Ngo diz: “Ao lançar uma campanha, escolha três países/mercados, para ver qual converte mais rapidamente. Depois pense nas landing pages: elas devem ser idênticas, até porque custam muito dinheiro desenvolvê-las, e, finalmente, defina uma oferta por país, assim será mais fácil perceber qual oferta funciona melhor, mais rapidamente, e gera a melhor receita. Vá analisando os resultados e aprimore as campanhas tendo por base todos os dados coletados. É assim que você vai ganhar o seu dinheiro na internet”.

Adaptar as campanhas assim como as ofertas é primordial. Ngo diz que o que faz sentido para um grupo de consumidores não faz para outros. É preciso estudar as relações de importância que cada público-alvo atribui à mensagem que você planeja usar. E a abordagem, o foco a ser utilizado não afeta apenas a campanha, mas também a landing page, as ofertas, tudo, é preciso ter uma campanha uniforme.

“Uma dica para definir o foco a usar: você não precisa ser criativo. Basta checar o que está sendo noticiado sobre o que quero vender... isso vai dar credibilidade ao anúncio e incentivará a conversão. Outra dica importante: Se for usar uma pesquisa para obter mais interação e dados do seu público-alvo, certifique-se que as perguntas são interessantes para quem as responde. Pesquisem antes para ver o que está sendo falado”.

# 4 – Quanto investir em testes?
Ngo responde: “Uma pergunta recorrente que recebo é quanto devo reservar do meu orçamento para testes? Eu diria que uma relação seria 30% do payout da sua oferta. Por exemplo, se a oferta paga US$5 então o seu orçamento para testes deve ser no mínimo US$ 5 x 30 +US$ 150,00”.

# 5 - Use Sites Virais para conseguir diferentes abordagens
Outra ferramenta que o Ngo utiliza para definir abordagens mais assertivas para as suas campanhas é o site Buzzsumo, uma espécie de facilitador para brainstorm de abordagens – a assinatura está em torno de US$ 79 por mês.

“O que esta ferramenta faz é te ajudar a identificar os artigos ou notícias que viralizaram recentemente. Isto é muito importante porque indica o que as pessoas estão procurando, no que estão clicando e compartilhando, o que pode te dar ideias para criar um título “matador” ou uma abordagem que já é comprovadamente atrativa. Use o que está fazendo sucesso para a sua campanha. Simplesmente, copie o que funciona, melhore e aplique nas suas campanhas”.

# 6 – Utilize o Facebook Behavioral Targeting para definir como abordar o seu público-alvo
Este recurso do Facebook para empresas, o Facebook Behavioral Targeting, é composto basicamente por ferramentas para seleção de públicos, que permitem direcionar suas campanhas com mais assertividade, pois fornecem dados demográficos, interesses e comportamento, além de ser possível conectar-se com pessoas semelhantes a esses públicos-alvo.

Há três opções para escolher seu público no Facebook: na versão Públicos Básicos, você seleciona o seu público manualmente com base em características, considerando dados demográficos, localização, interesses e comportamentos; na de Públicos Personalizados, você pode enviar a sua lista de contatos para se conectar com seus clientes no Facebook; e na de Públicos Semelhantes, é possível usar as informações dos seus clientes para encontrar pessoas semelhantes a eles no Facebook.

Tais recursos são interessantes porque nos municiam de dados sobre como nossos potenciais clientes comportam-se na vida real, permitindo customizar ao máximo a campanha e a landing page.

“Eu falo muito em dedicar tempo e atenção para definir como a campanha vai abordar as pessoas porque estou certo que é uma das coisas mais importantes a ter em mente. Fiz campanhas que fracassaram completamente porque estavam mal direcionadas e, assim que corrigi isso, passaram a gerar dinheiro”.

# 7 – Domine as fontes de tráfego e use as regras para redirecionar
“Se a estratégia é utilizar o celular, cuidado! O erro mais comum que a maioria das pessoas comete é especificar que a campanha seja apenas para esse meio. O resultado é pouco tráfego. A solução é comprar todo o tráfego, sem definir targets, e usar o volume para redirecionar tudo. Isso vai aumentar a conversação, porque vai otimizar a entrega das ofertas por operadora”.

Outra dica que o especialista em Marketing de Afiliados, Charles Ngo, nos oferece é: domine a fonte do tráfego. “Ser um super afiliado quer dizer que você entende o tráfego, o algoritmo... Essa é a sua vantagem competitiva. Fazer um bom anúncio todo mundo pode, mas otimizar com inteligência só aquele que domina a fonte de tráfego”.

# 8 - Hiperlocalize a campanha
Se o seu objetivo é vender e ganhar dinheiro na internet, fale a língua do mercado para o qual você quer vender. É horrível acessar uma landing page que está escrita em português de Portugal, certo? (sem ofensas aos nossos irmãos europeus, mas...). A primeira sensação que se tem é que é fake, não foi escrita para nós, empatia desfeita, clique fora da página e fim de relação.

“A landing page, o post e toda a campanha têm que falar diretamente e, preferencialmente, exclusivamente com o cliente. Tem que passar essa sensação. Uma dica é traduzir a landing page para cada idioma que o seu mercado fala. E não use o Google translator, por favor! Contrate um tradutor que domine como as pessoas falam naquele mercado e traduza a landing page”.

# 9 – Velocidade
De nada adianta criar uma campanha impecável, com tudo o que você aprendeu até agora e lança-la em um país que não tenho um sinal robusto que faça com que sua landing page demore três minutos para ser carregada, certo?

Fica difícil ganhar dinheiro assim. Lá vai outra dica de Ngo: “Faça uma landing page mais leve, que carregue mais rapidamente. Contrate profissionais para que te ajudem a criar uma estrutura mais rápida”.

# 10 - Carregue na emoção
A última e não menos importante dica de Ngo é sobre como fazer os títulos das suas campanhas.

"Títulos são estratégicos; é o que chama o olho das pessoas para o seu post e por isso deve ser bem elaborado. Geralmente, o que faço é pesquisar o que está sendo falado, ver notícias ou outros posts que tenham semelhanças que possam ser usadas para o produto que estou promovendo e abusar em frases e imagens que sejam um gatilho emocional para o público. Todo mundo é curioso, então, quanto mais chamativos forem o título e a foto, bingo! Mas não abusem disso. Vale mais investir em testes e planejamento. Agora, vão ganhar dinheiro!".

As dicas de Charles Ngo te ajudaram? Deixe aqui seus comentários e sugestões para novos artigos.